5 motivos pelos quais você não precisa de um escritório físico para começar a advogar

Por Pedro Custódio

Depois que eu terminei a faculdade de direito, entrei para a estatística dos que se formam e não sabem o que fazer. Montar um escritório e começar a advogar ou prestar concurso público? Eis a questão.

Independentemente de qual caminho eu escolheria, a imagem que eu tinha dos meus dias de vida era sentado numa cadeira atrás de uma mesa o dia inteiro. Isso me incomodava porque, desde adolescente, meu valor número 1 sempre foi liberdade. Para mim, liberdade significava ir e vir, ter meus próprios horários, viajar e conhecer coisas novas sem ter que esperar as férias pra isso.

Escolhi a advocacia – até mesmo porque não consegui passar em nenhum concurso público – e, como eu previa, por dois anos e meio minha rotina foi acordar, entrar no escritório (que não era o meu), tomar um café rápido, sentar numa cadeira às 8h e ir embora às 18h.

Viajar? Só no recesso de fim de ano.

A sensação que eu tinha era a de estar preso na minha própria profissão, como se ela fosse um fim e não um meio.

Eu sei que muita gente gosta dessa rotina de escritório e papelada, mas eu nunca fui de me adaptar ao mundo. Sempre procurei adaptar o mundo a mim, e com a advocacia não foi diferente. Comecei a estudar a fundo uma forma de trabalho que me permitisse ter tempo e mobilidade.

Saí do escritório no qual trabalhava e, desde Janeiro de 2017, trabalho em home office. Hoje moro num sítio, tenho clientes, trabalho quando me sinto mais produtivo e, enfim, tenho mais tempo, e liberdade.

O que eu aprendi nesse período? Poderia ter começado assim lá atrás.
Por isso, separei 5 motivos pelos quais você pode dispensar um escritório de advocacia e começar a advogar hoje mesmo.

1 – Sua marca pessoal é mais importante

Desde quando comecei a advogar sozinho percebi que, para o mercado, sou um tipo de produto numa prateleira.
E aqui não estou jogando fora meus valores pessoais e me resumindo a um produto apenas. Não é isso. Estou dizendo que, profissionalmente, sou uma marca, e criar uma é, provavelmente, o ponto mais importante da sua carreira.
Duvida?

Você pode ter um conhecimento fenomenal sobre direito de família, por exemplo, mas, se as pessoas não souberem quem você é ou mesmo que você existe, elas nunca vão te procurar para resolver o problema delas. É por isso que as marcas investem tanto não só na qualidade de seus produtos, mas em estratégias de marketing. E, para que? Isso mesmo, serem vistas.

Por isso, em vez de gastar tempo, energia e recursos abrindo e mantendo um escritório, invista na sua marca pessoal. As chances de você ser visto fazendo isso são muito maiores.

2 – Seus serviços não dependem de um escritório, mas de você

Se você puder, faça agora uma lista de tudo o que você precisa para advogar. Eu fiz isso um dia e a lista foi bem pequena: um notebook, um celular e uma conexão com a internet. Ué, pelo celular, eu checo e envio e-mails, recebo documentos e converso com meus clientes. Os processos judiciais eu acesso eletronicamente e minhas petições – e textos – são feitas no Word.

Ok. Você deve estar me perguntando: mas e os contatos e atendimentos, Pedro?

Bom, quando o caso necessita ou o cliente quer me encontrar para conversar, eu o convido para um café ou me ofereço para ir até ele. Além disso, meu blog, meu perfil na Abeeon, no LinkedIn e no Jusbrasil estão lá para eu conhecer e me relacionar com várias pessoas, mostrar meus serviços e fazer muito networking.

Então, eu te pergunto: você precisa mesmo de um escritório físico?

3 – Você pode economizar um bom dinheiro

Muitos advogados estão abandonando o barco justamente porque não conseguem manter a estrutura de um escritório. E não é por menos. Aluguel, secretária, contas de água, energia, internet, limpeza e todo material necessário podem ser uma despesa considerável no final do mês.

Advogar em home office me livrou de todos esses gastos, deixando minha mente e meu bolso livres para outras estratégias.

4 – O fluxo de pessoas é maior na internet

Essa é uma conta que poucos advogados fazem, mas, provavelmente, tem mais pessoas navegando na internet neste momento do que passando na rua do seu escritório.
A internet é hoje um dos principais meios usados para encontrar e contratar um advogado. Por isso, muito mais importante do que ter um escritório, é ter uma presença forte na internet.

5 – Você pode começar a advogar hoje mesmo

Assim como eu fiz no começo da minha carreira, eu percebo que muitos advogados espalham seus currículos e começam a trabalhar em outros escritórios porque acham que precisam de muito para começar.

Se você tem conhecimento jurídico, a carteira de advogado, alguns contatos, um celular, um notebook, boas ideias e muita força de vontade, pode começar hoje mesmo. Não espere ter um escritório montado e robusto. Sem clientes, isso será apenas para inglês ver.

A advocacia é uma profissão autônoma e, com um pouco de criatividade, qualquer lugar pode ser o seu local de trabalho.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s